Sindilojas RioTelefone
   
 
Novidades
Busque no site
 
 
CapaSindilojas RioCentral do AssociadoServiçosConvêniosInformaçõesRevistaImprensaContato
Capa
 
Informações      
Mural
Notícias
Perguntas Frequentes
Downloads
Links Úteis
 
10/05/2018
Inovação no Varejo - Novos modelos de negócios
 

Este tema foi amplamente discutido nos dias 8 e 9 de maio, durante o MovIN 2018 – Movimento para a Inovação em Comércio e Serviços, promovido pela CNC -Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo e pelo Sebrae - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, no auditório da CNC em Brasília. O evento apresentou e discutiu as principais tendências, oportunidades, boas práticas e novos conceitos relacionados à inovação para o comércio de bens e serviços na era da economia digital.

Presidente do SindilojasRio e do CDLRio, e diretor da CNC, o empresário Aldo Gonçalves foi o moderador do painel “Tecnologias disruptivas e os novos modelos de negócios de comércio e serviços”, no segundo dia do evento. A mesa contou com a participação de Marcio Milan, da ABRAS, de Vanderlei Kichel, da Sapati e de Paulo Pianez, do Carrefour. Eduardo Yamashita, diretor da G&S Inteligência, foi o palestrante.

Ele afirmou que as empresas de sucesso atualmente ‘estão jogando um jogo diferente’, pois adaptaram ou criaram novos modelos de negócios, estão pensando diferente e sabendo interagir com o consumidor. Ele citou o fechamento de mais de oito mil lojas em 2017 nos EUA, três mil a mais do que no ápice da crise do País em 2008 e que o percentual de visitas às lojas físicas cai ano após ano.

“O varejo tradicional como a gente conhecia está muito pressionado. Esta é uma realidade aqui no Brasil, no EUA e no mundo. Novos entrantes estão dominando o mercado e isso obriga que as empresas se reinventem. Estamos vivendo a revolução do setor, é preciso combinar ideias, juntar modelos de negócios e usar a criatividade”, afirmou Yamashita.

As pessoas estão deixando de ter as coisas para ter acesso, declarou o diretor da G&S, citando exemplos da Netflix, Spotify, Uber e a loja norte-americana RTR, que está alugando roupas com o slogan “Compre menos, use mais” e oferecendo acesso a roupas de marca para pessoas que talvez nunca comprariam.

Por fim, disse que as pessoas que estão entediadas trabalhando no varejo, não estão entendendo as mudanças que estão ocorrendo e que o mesmo vale, aqui no Brasil, para os comerciantes que pensam que quando a crise passar, a situação vai melhorar.
 
 
Voltar
 
Contribuições
Obrigações do Mês
Associe-se
Convênios
 
Revista
 
 
 
         
 
   
Sindilojas Rio
Telefone

Rua da Quitanda, 3 - 10º, 11º e 12º andares
Centro Rio de Janeiro RJ
CEP 20011-030