Sindilojas RioTelefone
   
 
Novidades
Busque no site
 
 
CapaSindilojas RioCentral do AssociadoServiçosConvêniosInformaçõesRevistaImprensaContato
Capa
 
Informações      
Mural
Notícias
Perguntas Frequentes
Downloads
Links Úteis
 
13/07/2020
Os desafios da retomada do comércio
 
Os entraves e problemas que atingem o comércio do Rio de Janeiro, neste momento de reabertura do setor ainda em meio à pandemia de Covid-19, foram o foco da primeira live da série "Os desafios da retomada do Comércio", com mediação do jornalista Sidney Rezende, que a Fecomércio está apresentando nas quartas-feiras de julho, sempre às 17h30min, em seu canal do YouTube.

A live de abertura, no último dia 8, contou com a participação do presidente do SindilojasRio e do CDLRio, Aldo Gonçalves, e do presidente do Polo Saara, Eduardo Blumberg, além de Vinicius Crespo, advogado da Fecomércio RJ. 

Em torno de temas considerados prioritários para a retomada do comércio, eles comentaram as principais dificuldades enfrentadas pelo varejo e soluções para resolvê-las.

Após a abertura da live pelo jornalista Sidney Rezende, que destacou a importância da iniciativa para estimular o debate de ideias que contribuam para a recuperação do comércio varejista do Rio, o advogado da Fecomércio, Vinicius Crespo, fez um breve balanço do ano passado e comentou o momento pós-pandemia. Para ele, depois de perspectivas positivas de crescimento para 2020 perderem a validade diante do cenário de incertezas, a hora é de identificar oportunidades que possam reverter esse quadro. O advogado da Fecomércio disse que os empresários precisam, cada vez mais, planejar seu negócio com base em pesquisas, para entender como melhor atender às novas demandas do consumidor. Crespo também afirmou que o Poder Executivo municipal tem que escutar as reivindicações do setor. 

Destacando que, neste início da reabertura, o comércio registrou em média uma queda de 80% das vendas em comparação ao mesmo período de 2019, Aldo Gonçalves, presidente do SindilojasRio e do CDLRio, contestou o clima de otimismo pré-pandemia, lembrando que o comércio já vinha atravessando uma prolongada crise, derivada da má situação política e econômica do Rio nos últimos anos, acumulando resultados negativos. 

Em relação à retomada das atividades, Aldo Gonçalves declarou que a maior dificuldade que os comerciantes - principalmente os de menor porte - estão enfrentando é a falta de acesso às linhas de crédito, em um momento em que muitos podem encerrar definitivamente suas atividades. Ele responsabilizou os agentes financeiros pela demora e pelos entraves à liberação de crédito, e informou que as entidades, que juntas representam mais de 25 mil empresas lojistas no Rio de Janeiro, estão pleiteando a criação de meios que permitam o repasse do crédito diretamente aos empresários lojistas. 

O dirigente sindical também criticou a falta de diálogo entre a prefeitura e as entidades representativas do comércio. Ele citou a liberação dos camelôs antes do comércio de rua, no plano de flexibilização, como exemplo de falta de transparência em relação aos critérios em que se baseia a tomada de decisões da administração municipal. 

Eduardo Blumberg, presidente do Polo Saara, reforçou as opiniões do presidente do SindilojasRio e do CDLRio. “Depois de um ótimo carnaval, tivemos 100 dias de muitas dificuldades. A liberação do Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) para sobrevivermos nos próximos 90 dias é fundamental. O dinheiro não está chegando aos comerciantes, principalmente os de pequeno porte", frisou.

Os três participantes da live promovida pela Fecomércio RJ discutiram as mudanças provocadas no comércio pela pandemia, concordando que o comércio eletrônico se fortalecerá cada vez mais e como importante complemento à loja física, e que será vital o comércio se adequar às normas sanitárias para oferecer aos clientes total segurança e tranquilidade.  
 
 
Voltar
 
Contribuições
Obrigações do Mês
Associe-se
Convênios
 
Revista
 
 
 
         
 
   
Sindilojas Rio
Telefone

Rua da Quitanda, 3 - 10º, 11º e 12º andares
Centro Rio de Janeiro RJ
CEP 20011-030