Sindilojas RioTelefone
   
 
Novidades
Busque no site
 
 
CapaSindilojas RioCentral do AssociadoServiçosConvêniosInformaçõesRevistaImprensaContato
Capa
 
Informações      
Mural
Notícias
Perguntas Frequentes
Downloads
Links Úteis
 
01/10/2019
Lojas do Rio podem abrir no feriado de 12 de outubro
 
O comércio do Rio poderá funcionar no feriado de 12 de outubro - Dia de Nossa Senhora Aparecida. Os empresários que quiserem abrir suas lojas neste dia deverão aderir à Convenção Coletiva de Trabalho que permite o trabalho nos feriados, firmada entre o SindilojasRio e o Sindicato dos Comerciários (SECRJ).

É indispensável o Termo devidamente homologado junto ao SindilojasRio e ao SECRJ, que deverá ser emitido na Central do Associado. Clique aqui para conhecer o procedimento.

Os estabelecimentos associados ao SindilojasRio (Ouro e Diamante) que fizerem adesão, estando em dia com as mensalidades sociais, que apresentarem comprovantes atualizados do pagamento das contribuições Sindical, Confederativa, Assistencial e Negocial estarão isentos da taxa devida ao SindilojasRio. Empresas associadas em dia com as mensalidades e duas das contribuições acima citadas pagarão apenas 50% (cinqüenta por cento) da tabela prevista na cláusula Reposição de Despesas da CCT de Feriados.

Mais informações pelos telefones 2217-5037 ou 2217-5055.
 
 
 
27/09/2019
Diferença do valor do lanche e/ou janta deve ser paga retroativa a 1º de setembro
 
De acordo com a cláusula 18ª, Ajuda Alimentação, da Convenção Coletiva de Trabalho de Reajuste Salarial 2019-2020, o valor do lanche para os empregados por qualquer trabalho realizado após as 14h30 aos sábados e de janta, após 18h30, é de R$ 23,50 (Vinte e três Reais e cinquentas centavos). Estes valores não são acumulativos para os empregados que trabalharem no turno de 16h às 22h. O benefício é acumulativo apenas para aqueles que desempenharem uma jornada superior a 8 horas de trabalho, que se encerre após às 18h30.

Os novos valores são válidos desde 1º de setembro, portanto é necessário que as empresas façam os devidos pagamentos complementares retroativos à citada data. Conforme cláusula 7ª da CCT de Domingos e a cláusula 6ª da CCT de Feriados, previsto no parágrafo 5º, o mesmo se aplica aos domingos e feriados, transcritas abaixo:


CLÁUSULA SÉTIMA - AJUDA ALIMENTAÇÃO – CCT de Domingos

(...)

Parágrafo Quinto: Após 1 (um) ano de vigência da presente Convenção Coletiva de Trabalho, as empresas deverão reajustar o valor do lanche estabelecido no caput de acordo com o valor previsto para a ajuda alimentação aos sábados na Convenção Coletiva de Trabalho de Reajuste Salarial firmada pelos Sindicatos Convenentes.

CLÁUSULA SEXTA - AJUDA ALIMENTAÇÃO – CCT de Feriados

(...)

Parágrafo Quinto: Após 1 (um) ano de vigência da presente Convenção Coletiva de Trabalho, as empresas deverão reajustar o valor do lanche estabelecido no caput de acordo com o valor previsto para a ajuda alimentação aos sábados na Convenção Coletiva de Trabalho de Reajuste Salarial firmada pelos Sindicatos Convenentes.

Quaisquer outras informações com o Departamento Jurídico do SindilojasRio pelos telefones 2217-5062 ou final 63.
 
 
 
 
27/09/2019
Banco Central simplifica regras para abertura e fechamento de contas
 
O Banco Central simplificou as regras para abertura, manutenção e encerramento de contas, em decisão anunciada nesta quinta-feira, após reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN). Entre as mudanças, o BC estabeleceu um prazo de 30 dias para uma conta ser fechada, a partir do pedido do cliente para a instituição financeira.

As novas regras entram em vigor em janeiro de 2020, e vale para todos os tipos de conta, como corrente, poupança e salário. A resolução do CMN também estabelece que a abertura e o encerramento de contas em bancos poderá ser realizada com base em solicitação apresentada por meio de qualquer canal de atendimento disponibilizado pela instituição financeira, inclusive por meio eletrônico, como páginas na internet e aplicativos no celular.

A única restrição continua sendo fazer isso por meio de uma ligação. No encerramento da conta a instituição deve assegurar que o cliente poderá realizá-lo pelo mesmo canal utilizado na abertura. Atualmente, Federação Brasileira de Bancos (Febraban) já prevê o encerramento de contas em até 30 dias. Mas essa não era, até agora, uma norma do governo federal.

A resolução do CMN deixa ainda os bancos livres para adotarem critérios para movimentação das suas contas. O objetivo das mudanças, de acordo com o Banco Central, é modernizar e racionalizar o processo, considerando as mudanças nos hábitos dos consumidores financeiros e os novos modelos de negócios, com o uso cada vez maior de dispositivos eletrônicos para a contratação e uso de serviços financeiros.

— Estamos dando flexibilidade em termos de regramento. Estamos tirando restrições — disse Edelnion Cardoso, do departamento de Regulação do Sistema Financeiro do Banco Central.

Fonte: O Globo
 
 
 
26/09/2019
Otimismo do comércio volta a crescer em setembro, após quatro meses de queda
 
Após quatro meses de queda, o otimismo do comércio voltou a dar sinais de recuperação em setembro. O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), divulgado nesta quarta-feira (25) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), subiu 1,3% em comparação com agosto e alcançou 119,1 pontos - melhor resultado desde maio deste ano, quando chegou a 122,4. Em relação a setembro do ano passado, houve crescimento de 12,3%. A CNC ouviu empresários de aproximadamente seis mil empresas de todas as capitais do país.

“O estudo deste mês revela uma percepção mais otimista dos empresários, tanto em relação ao futuro quanto ao momento atual. Mesmo tímido, o crescimento da economia e do comércio, aliado ao comportamento mais positivo dos consumidores, contribuiu para esse cenário”, destacou José Roberto Tadros, presidente da CNC.

Todos os subíndices do Icec apresentaram alta no período. O referente às condições atuais foi o que registrou a maior variação positiva do mês (1,8%) – após quatro retrações seguidas –, apesar de permanecer abaixo da zona de satisfação, com 94,1 pontos – único abaixo de 100 pontos. Em relação a setembro de 2018, houve avanço de 23,7%.

Especificamente sobre a situação corrente da economia, houve crescimento mensal de 2%, atingindo 84,1 pontos. Embora tenha continuado abaixo de 100, foi o maior valor desde junho de 2019 (84,6 pontos) e a primeira taxa positiva após quatro quedas seguidas. Para 54,7% dos entrevistados, a situação econômica atual foi percebida como pior do que há um ano, um indicador melhor do que o apresentado em agosto, quando 60,3% dos empresários pensavam dessa forma. “Mesmo ainda sendo a maior parte, essa redução evidencia a melhora da percepção do empresário com relação à economia do País, que pode ser explicada pelo desempenho do Produto Interno Bruto (PIB), com crescimento de 0,4% no segundo trimestre de 2019 contra queda de 0,1% no mesmo período de 2018”, ressalta Catarina Carneiro da Silva, economista da CNC.

Com relação ao comércio, o incremento mensal foi de 2,2%, o que fez com que as avaliações desfavoráveis diminuíssem 4,6 pontos percentuais em comparação com agosto, atingindo 50,8% dos empresários.

Mercado aquecido


A satisfação quanto às condições atuais do comércio por parte dos empresários torna o ambiente melhor para os investimentos. O subíndice em relação às intenções de investimento no setor obteve variação positiva de 1,6%, após cinco meses de redução, chegando a 103,7 pontos e alcançando seu maior nível desde março de 2019 (104,7 pontos). Na comparação com igual período do último ano, observou-se crescimento de 9,5%.

A expectativa de contratação de funcionários continuou sendo a única dentre os indicadores de investimento acima do nível de satisfação, com 126 pontos. O incremento de 1,7% em setembro reforçou a tendência deste item, o único a apresentar variação mensal positiva já em agosto (0,3%). A maioria dos varejistas (70,9%) mantém planos de contratação para os próximos meses, superando a proporção aferida no mês anterior (65,4%).

As intenções de investimento nas empresas, apesar de continuarem abaixo de 100 pontos, registrando 93,1, obtiveram alta de 1,9% no mês, a primeira oscilação positiva desde maio de 2019, quando o aumento foi de 0,2%.

Expectativa de dias melhores

O desempenho econômico positivo também gerou maior grau de otimismo em relação ao futuro por parte dos empresários. O subíndice das expectativas, o maior dentre os três principais, com 159,6 pontos, reverteu tendência de queda apresentada nos seis meses anteriores, com acréscimo de 0,5%. Em comparação com o mesmo mês do ano passado, os empresários mostraram impressão ainda mais favorável (8,2%).

Outro ponto que contribuiu para o aumento da proporção de empresários mais confiantes no futuro foi o avanço de 0,3% da intenção de consumo das famílias (ICF) – também aferida pela CNC –, com crescimento mensal de 1,1% nas perspectivas de consumo

Sobre o Icec

O Icec é uma pesquisa mensal que avalia as condições atuais, as expectativas de curto prazo e as intenções de investimento dos empresários do comércio. É apurada exclusivamente entre os tomadores de decisão das empresas do varejo e tem como objetivo detectar as tendências das ações do setor do ponto de vista do empresário. A amostra é composta por aproximadamente seis mil empresas situadas em todas as capitais do País, e os subíndices variam de 0 a 200 pontos – a pontuação abaixo de 100 representa a zona de insatisfação, enquanto o nível acima de 100 é considerado de satisfação.
 
 
 
25/09/2019
SindilojasRio se reúne com vereador para debater a desordem urbana do Rio
 
 

O SindilojasRio recebeu a visita do vereador e presidente da Comissão Permanente de Segurança Pública da Câmara do Rio, Jones Moura (PSD), hoje, que se reuniu com o vice-presidente de Associativismo, Pedro Conti, e o gerente geral, José Belém (foto). Durante o encontro, os representantes do sindicato falaram sobre a desordem urbana no Centro do Rio e de outros bairros como Madureira e Bangu. Segurança, Carga e Descarga e Comércio ilegal foram alguns dos assuntos tratados. Jones Moura se colocou à disposição da entidade para atuar em prol do comércio e desenvolver um projeto com ações em conjunto entre entidades e a prefeitura, que contribuam para a revitalização do comércio do Rio.
 
 
 
Página: « 2 3 4 5 6 7 8 9 10 »
 
Contribuições
Obrigações do Mês
Associe-se
Convênios
 
Revista
 
 
         
 
   
Sindilojas Rio
Telefone

Rua da Quitanda, 3 - 10º, 11º e 12º andares
Centro Rio de Janeiro RJ
CEP 20011-030