Sindilojas RioTelefone
   
 
Novidades
Busque no site
 
 
CapaSindilojas RioCentral do AssociadoServiçosConvêniosInformaçõesRevistaImprensaContato
Capa
 
Informações      
Mural
Notícias
Perguntas Frequentes
Downloads
Links Úteis
 
28/03/2019
Relações de consumo em pauta
 
 
Durante toda a manhã da última terça-feira, 26 de março, ainda como parte das ações em parceria com o Procon-RJ, voltadas para o Dia Mundial do Consumidor (15/3), o SindilojasRio e o CDLRio promoveram, na sede do sindicato, no Centro do Rio, uma palestra com representantes do órgão estadual. Para um auditório lotado, além de apresentarem a nova estrutura do Procon-RJ, suas atribuições, e explicarem como é feita a fiscalização, os palestrantes comentaram os principais pontos do Código de Defesa do Consumidor relacionados ao varejo e esclareceram várias dúvidas sobre os procedimentos que devem ser observados para atender normas e leis.

As apresentações do Procon-RJ foram feitas pelo diretor de Estudos e Pesquisa, Almir Marinho; por Soraia Panella, coordenadora de Atendimento; Elisa Freitas, diretora de Fiscalização; e Flávia Lira, Analista Jurídica do órgão.

 

Participaram vários empresários lojistas e gestores do varejo de diferentes segmentos, como moda, calçados, brinquedos, games e eletrônicos, papelaria, material de construção, pet shops e outros.

O evento foi aberto pelo vice-presidente de Associativismo do SindilojasRio, Pedro Conti, e pelo superintendente Administrativo do CDLRio, Abraão Flanzboym, ao lado de José Belém e Elizabeth Guimarães Pereira, gerentes Geral e Jurídico do SindilojasRio, respectivamente.

As apresentações, cedidas pelo Procon Estadual, estão disponíveis para consulta e download. Clique aqui.
 
 
 
25/03/2019
BNDES lança linha para pequenas empresas com juro de 15,3% ao ano
 
O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) lançou nesta sexta-feira, 22, no Rio, a BNDES Crédito Pequenas Empresas, linha volta para empresas de menor porte. Na nova linha, os empréstimos ficam limitados a R$ 500 mil por empresa a cada 12 meses e, nas contas do banco de fomento, o juro médio será de 1,3% ao mês, ou 15,3% ao ano.

No evento de lançamento, o presidente do BNDES, Joaquim Levy, disse que não há limite de recursos para a linha. O BNDES estima, conforme nota divulgada, que a demanda poderá chegar a R$ 1 bilhão. "Estamos deixando de investir nas grandes para ter mais recursos para esse tipo de atividade e se chegar a R$ 3 bilhões ou R$ 4 bilhões, melhor ainda", disse Levy, conforme a nota da assessoria de imprensa do banco.

Além do limite de R$ 500 mil por empresa e do juro de 15,3% ao ano, as condições da nova linha incluem prazo máximo de até 60 meses e até dois anos de carência. Segundo o BNDES, o cliente terá três opções de juros: a Taxa de Longo Prazo (TLP), Taxa Selic (TS) ou Taxa Fixa do BNDES (TFB). Além disso, o banco cobra 1,45% ao ano de taxa de remuneração. A taxa final inclui ainda "a remuneração do agente financeiro, que é negociada diretamente com o cliente final". "Com isso, na maior parte dos casos, os juros do financiamento devem ficar em torno de 1,3% ao mês", diz a nota do BNDES.

Fonte: DCI
 
 
 
25/03/2019
Vendas do varejo recuam 0,5% em fevereiro ante janeiro, diz Boa Vista
 
O volume de vendas do comércio varejista recuou 0,5% em todo País em fevereiro, segundo aponta o Indicador Movimento do Comércio, calculado pela Boa Vista, empresa de informações de crédito. O dado se compara com janeiro, descontados os efeitos sazonais.

No acumulado em 12 meses, o indicador subiu 1,3% e, na variação ante fevereiro do ano anterior, cresceu 3,8%. Os resultados do indicador revelam as dificuldades na recuperação do comércio, que vem registrando fraco desempenho desde o início de 2018.

Fatores como o alto nível de desocupação e a lenta melhora da atividade econômica continuam sendo os principais entraves para uma evolução mais robusta do setor, avaliam os técnicos da Boa Vista. Com poucos sinais de melhora no cenário econômico, espera-se que o varejo siga em um ritmo gradual em 2019.

Setores

Na análise mensal, dentre os principais segmentos, o setor de Móveis e Eletrodomésticos apresentou queda de 2,4% em fevereiro, descontados os efeitos sazonais. Nos dados sem ajuste sazonal, o acumulado em 12 meses ficou estável. A categoria de Tecidos, Vestuários e Calçados cresceu 1,1% no mês, expurgados os efeitos sazonais. Na comparação da série sazonal, nos dados acumulados em 12 meses houve queda de 1,1%.

A atividade do setor de Supermercados, Alimentos e Bebidas registrou aumento de 0,4% na série dessazonalizada. Na série sem ajuste, a variação acumulada subiu 2,2%.

Por fim, o segmento de Combustíveis e Lubrificantes subiu 0,1% em fevereiro, considerando dados dessazonalizados, enquanto na série sem ajuste a variação acumulada em 12 meses avançou 1,5%.

Fonte: Agencia Estado

 
 
 
25/03/2019
Empresas deixam de ganhar R$ 230 milhões por ano com improdutividade
 
Uma pesquisa feita no final do ano passado constatou que as 500 maiores companhias do país deixam de ganhar R$ 230 milhões por ano com improdutividade em suas operações. A pesquisa foi feita pela empresa de tecnologia Levee.

Jacob Rosenbloom, diretor executivo da empresa, avalia que essas perdas podem ser superadas com a adoção de novas tecnologias, como inteligência artificial e machine learnig, a exemplo do que vem sendo feito na China e nos EUA, que estão em patamares superiores de produtividade devido à "algoritmização" ou automação de suas operações.

Fatores que corroem a produtividade


-Alta rotatividade de colaboradores (em média, 40% ao ano nas grandes empresas) Tempo e custo de reposição de funcionários (em média, entre dois e cinco salários mínimos com verbas de desligamento, processo de seleção, de contratação e treinamento de um novo colaborador);

-Sobrecarga do quadro de colaboradores e quanto deixou de se produzir (enquanto um novo colaborador não é contratado) Absenteísmo ou faltas diárias (em média, 5% dos funcionários faltam por dia em empresas de serviços, varejo e alimentação -no varejo chega de 7% a 10%);

-Atrasos por causa da distância da casa ao trabalho (tendem a crescer em condições sazonais, como chuvas, problemas no transporte público e trânsito, entre outros).

A Levee ainda observou na sua pesquisa que os maiores problemas da improdutividade estão nos setores de varejo, alimentação, serviços terceirizados e saúde.

"Os gargalos produtivos, derivados da improdutividade, são um dos maiores entraves para aumento de competitividade das empresas no país", disse o executivo da Levee. Um estudo da Fundação Getulio Vargas (FGV), encomendando pela Microsoft, aponta que a adoção de inteligência artificial em setores como agronegócio, transporte e comunicação, óleo e gás e serviço público poderia levar a um crescimento de 6,43% do PIB (Produto Interno Bruto) num período de 15 anos. Rosenbloom afirmou que os recursos de inteligência artificial aplicados à empregabilidade, por exemplo, ajudaram a injetar R$ 207 milhões na economia em 2018.

Fonte: UOL
 
 
 
22/03/2019
Shoppings do Rio se unem em projeto social para ajudar moradores de rua
 
 
Empreendimentos arrecadam doações de guarda-chuvas para ação ‘Chuva de Amor’
Quem quiser ajudar poderá também aprender a técnica em oficina gratuita

Você sabia que com quatro sombrinhas danificadas é possível fazer um saco de dormir? Os empreendimentos Américas Shopping, Center Shopping Rio, Nilópolis Square Shopping, Via Brasil Shopping e West Shopping, administrados pela AD Shopping, se uniram para recolher até o fim do mês de março doações de guarda-chuvas, em qualquer estado de conservação, que irão servir de proteção a moradores de rua. Os sacos de dormir serão entregues às instituições que lidam com pessoas em situação de rua, situadas na região de cada estabelecimento.

O projeto Chuva de Amor foi idealizado pela artesã Clara Gomes de Souza, 58, moradora de Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, que desde 2005 recolhe guarda-chuvas e os reaproveita em artesanatos. Ela conta que sempre gostou de trabalhar com elementos recicláveis, até que certo dia passou em frente a um morador de rua que estava dormindo no frio, pensou em ajudá-lo, mas até então não sabia como. “Quando cheguei em casa, vi que tinha a matéria prima na minha mão e não sabia. A partir daí comecei a produzir sacos de dormir e doar às pessoas mais carentes.”, relembra Clara.

“A iniciativa Chuva de Amor faz parte do Projeto Gentileza, iniciado em 2018 no Grupo, e nosso objetivo é desenvolver a cultura da Gentileza nos empreendimentos da AD Shopping através de atitudes simples, mas que sejam significativas no dia-dia de cada colaborador, lojista e cliente”, conta Roberta Costa, Supervisora da AD Shopping no Rio.

Em março do ano passado a artesã fez um vídeo que viralizou na Internet explicando o passo a passo para a produção do material. Hoje, ela recebe em sua casa toda semana caixas cheias de tecidos de sombrinhas, que segundo Clara, são impermeáveis e impedem a passagem do frio.

E este é justamente um dos objetivos da ação, ajudar a coleta, ao incentivar a doação de sombrinhas, completa Roberta.

Embalados pelo Dia do Artesão, celebrado em 19 de março, quem, além de doar, quiser ajudar na elaboração dos sacos de dormir, poderá aprender em uma oficina gratuita de capacitação que cada Shopping vai oferecer ao longo do mês. As inscrições podem ser feitas pelos sites dos Shoppings.

Confira os locais de arrecadação de cada shopping:

Américas Shopping | LOJA: 137 A - 1º piso
O Américas Shopping fica na Av. das Américas, 15.500 - Recreio (esq. com Benvindo de Novaes). Tel.: (21) 2442-9900.
http://www.americasshopping.com.br

Center Shopping | LOJA DO BEM 2º piso
O Center Shopping Rio fica na Av. Geremário Dantas, 404 – Jacarepaguá – Rio de Janeiro – RJ. Tel.: (21) 3312- 5000.
http://www.centershoppingrio.com.br/

West Shopping | LOJA: 1º piso
O West Shopping fica na Estrada do Mendanha, 555, Campo Grande - RJ - Tel.: (21) 3514-1040
http://www.westshopping.com.br/

Nilópolis Square Shopping Center | LOJA: 2º piso
O Nilópolis Square Shopping Center fica na Rua Prof. Alfredo Gonçalves Figueira, 100 - Centro, Nilópolis – RJ. Tel.: (21) 2792-0607
https://nilopolissquare.com.br/

Via Brasil Shopping – 22 de março | LOJA: 1ª piso
O Via Brasil Shopping fica na Rua Itapera, 500 - Irajá, Rio de Janeiro – RJ. Tel.: (21) 3445-8873.
http://www.shoppingviabrasil.com.br/
 
 
 
 
Página: « 4 5 6 7 8 9 10 11 12 »
 
Contribuições
Obrigações do Mês
Associe-se
Convênios
 
Revista
 
 
 
         
 
   
Sindilojas Rio
Telefone

Rua da Quitanda, 3 - 10º, 11º e 12º andares
Centro Rio de Janeiro RJ
CEP 20011-030